"Alfabetizar é preciso"

segunda-feira, 23 de abril de 2012

EM JOÃO DE CAMARGO NO 14º SALÃO DO LIVRO


A turma 1502 visitou o 14º Salão do Livro. Além da visita aos stands puderam ir às compras e aproveitaram as ofertas para criarem o seu próprio acervo.


O ponto alto da visita foi a participação no lançamento do livro A Bruxa de Lagoa Negra, de Graziela Bozano Hetzel com ilustrações de Salmo Dansas. Ambos falaram do processo de criação da obra em destaque e do caminho percorrido como escritora e ilustrador, o prazer de escrever e desenhar, enfim sobre o amor ao seu trabalho. Foi dado o espaço para perguntas.






Mikael(10): Qual a sensação de ver uma criança lendo seu livro?
Graziela Bozano Hetzel: A sensação é muito boa. Você escreve para alguém. Saber que ao ler as pessoas podem imaginar, se identificar, ter sensações, é muito interessante.

Davi(11): Em que você se inspirou prá escrever esse livro?

Graziela Bozano Hetzel: A inspiração pode vir de uma palavra, de um lugar, de uma pessoa. Já me perguntaram se uma das personagens não é inspirada em mim. Posso dizer que sim, essa personagem tem muito de mim.

Egon(10) - Para Graziela: Quantos livros você escreveu? Para Salmo: Para quantos livros você fez desenhos?
Graziela Bozano Hetzel: Eu já escrevi 25 livros.
Salmo Dansas: Tenho 20 anos de carreira e ilustrei mais ou menos 70 livros.

Daniel (10) deu uma opinião a respeito do livro A Bruxa de Lagoa Negra, que circulou entre os alunos: "O que eu acho legal nas ilustrações e no texto é que há um espaço para a imaginação porquê a pessoa lê o texto, vê a gravura e fixa na mente aquela cena e aí dá prá imaginar a história, o lugar. Acho isso muito legal."
Graziela completou o comentário: " Sempre procuro nas minhas histórias despertar a imaginação das crianças. O Salmo fez o desenho de uma avó que não tinha rosto, eram só as pernas. Então, o leitor deveria imaginar aquela avó e, muitas vezes, o rosto dela era o rosto da avó do leitor. Ele permitiu o uso da imaginação de cada um."
Letícia(10): Você gosta de escrever mais para crianças, adolescentes ou adultos?

Graziela Bozano Hetzel: Não tenho ainda um livro próprio para adultos. Na verdade tenho um projeto de romance que está guardado esperando o momento certo.
Gosto de escrever livros policiais que estimulam a imaginação. Porém, meus livros atingem pessoas das mais variadas idades. O livro "A cristaleira" é um exemplo.

Mikael(10): Você tem medo de ser criticada?

Graziela Bozano Hetzel: Não tenho medo, não. Acho que quando uma pessoa critica me dá oportunidade de avaliar o meu trabalho, o que foi bom e o que não foi, onde posso melhorar...






Um comentário:

  1. Excelente participação dos nossos alunos!Parabéns,temos mt orgulho de vcs!!

    ResponderExcluir